Brasil

Publicada em 29/06/17 as 09:49h - 83 visualizações
Dívida do governo de MT com AL, TCE, TJ e MP é de mais de R$ 350 milhões
Sefaz diz que saldo é referente ao atraso de parcelas do duodécimo de 2016. Para estado, incremento da receita e aprovação da PEC do Teto de Gastos é solução para quitar dívida.

radiosantiagodonorte.com.br

Link da Notícia:

Segundo a Sefaz-MT, dívida pode ser quitada caso PEC do Teto de Gastos.  (Foto: Gcom-MT)

A dívida do governo do estado com os poderes e instituições, referentes ao atraso no pagamento do duodécimo de 2016, é de R$ 354,8 milhões, segundo dados da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT). O montante refere-se às parcelas não quitadas das folhas de julho e agosto do ano passado, somado às diferenças de Receita Corrente Líquida dos anos de 2014, 2015 e 2016.

De acordo com a Sefaz, a maior dívida do estado é com o Tribunal de Justiça (TJMT), que totaliza R$ 188,8 milhões. Para a Assembleia Legislativa (ALMT), o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) e para o Ministério Público Estadual (MP-MT), os valores em atraso são de R$ 51,5 milhões, R$ 46,2 milhões e R$ 68.2 milhões, respectivamente. Apenas a Defensoria Pública não possui saldo a ser quitado.

Segundo o estado, a proposta é quitar os valores acumulados de acordo com o incremento da receita do Tesouro Estadual. Além disso, o estado espera pela aprovação, por parte da ALMT, da proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto de Gastos, que prevê a implantação de um limite para as despesas públicas do estado pelos próximos 10 anos.

Caso seja aprovada, a PEC irá resultar no congelamento dos duodécimos dos poderes e dos aumentos salariais, dentre outras despesas, pelos próximos dez anos. Com isso e o adiamento do pagamento da dívida com a União, o estado espera conseguir economizar, apenas até o final de 2018, R$ 500 milhões. O montante a ser economizado até 2027, segundo o governo, seria de R$ 1,5 bilhão.

"Esse valor vai possibilitar que o Executivo promova mais investimentos em áreas essenciais como saúde, segurança e educação, além de auxiliar no pagamento de dívidas como o duodécimo atrasado", afirmou a Sefaz-MT, por meio de nota.

Duodécimo

O duodécimo é usado pelas instituições públicas e pelos poderes para a compra de equipamentos, material de trabalho, pagamento da folha salarial e outras despesas. O repasse é dividido em 12 vezes e cada instituição tem o direito garantido na Lei Orçamentária Anual de receber uma porcentagem da receita corrente líquida do estado.

Fonte: Site G1




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.




(66) 99967-2508

No Ar


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Peça sua Música

  • NILSON
    Cidade: ALTA FLORESTA
    Mensagem: Eyshila. O milagre Sou Eu
  • jesse
    Cidade: Piracicaba-SP
    Mensagem: ressucita-me Aline Barros
  • marileia
    Cidade: Placas Pará
    Mensagem: aló porteiro
  • vanessa
    Cidade: santiago do norte
    Mensagem: galileu com fernandinho é gospel
  • Tony Silva
    Cidade: Brasil
    Mensagem: Sunday Bloody Sunday
  • Sérgio Sales
    Cidade: Brasil
    Mensagem: Faroeste Caboblo - Legião Urbana
Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 133815 Usuários Online: 8


Parceiros

Copyright (c) 2017 - radiosantiagodonorte.com.br - Todos os direitos reservados