Brasil

Publicada em 28/06/17 as 10:48h - 90 visualizações
Pressão de produtores americanos contribuiu para suspensão de carne brasileira pelos EUA, diz ministro
Blairo Maggi afirmou que produtores dos Estados Unidos sempre foram contra a importação da carne brasileira. Suspensão foi anunciada pelos EUA na semana passada.

radiosantiagodonorte.com.br

Link da Notícia:

Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse que espera resolver impasse com os EUA até a próxima semana.  (Foto: )

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), disse acreditar que a pressão dos produtores norte-americanos contribuiu para que os Estados Unidos decidissem suspender temporariamente a importação da carne bovina fresca brasileira. A declaração foi dada em entrevista à Rádio Centro América FM, de Cuiabá, nesta segunda-feira (26). A suspensão foi anunciada pelos EUA na última quinta-feira (22).

O Brasil havia conseguido autorização para exportar esses produtos aos americanos em julho do ano passado, depois de 17 anos de negociações. Segundo o ministro, ao longo de todo o tempo de negociação entre os dois países, os produtores daquele país se posicionaram contra a importação.

"Quando conseguimos a autorização, eles fizeram um verdadeiro levante pedindo a suspensão e não conseguiram. E agora, na primeira oportunidade em que surgiu um problema, houve a suspensão e eu quero crer que a pressão dos produtores americanos tem muito a ver com isso", disse.

De acordo com Maggi, a expectativa é de que toda a situação do embargo seja resolvida até a próxima semana. Ele afirmou que as mudanças norte-americanas nas formas de fiscalização e procedimento nas salas de desossa já foram publicadas na sexta-feira (23) e estão sendo submetidas à avaliação do departamento americano de agricultura.

"Se aceito, e acredito que será, temos o segundo momento, que é a situação política de voltar a ter autorização para um novo embarque dessas mercadorias. Estou otimista e espero que possamos resolver esse assunto até a próxima semana. O Brasil tem o direto legal de fazer o envio de carne para lá se atender às exigências fitossanitárias e de qualidade do produto e é o que nós vamos insistir agora", afirmou.

Abcessos na carne

De acordo com Maggi, a decisão dos EUA se baseia no aparecimento de abcessos na carne, que são formações inflamatórias provenientes da vacinação contra a febre aftosa no Brasil. Isso ocorre, segundo ele, quando a aplicação da vacina não é feita no local correto. O Mapa deve apurar se o aparecimento dos abcessos ocorre pela má utilização da vacina contra a febre aftosa e ou se foi provocado pelo veículo usado para levar a vacina ao animal.

Fonte: G1 site




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.




(66) 99967-2508

No Ar


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Peça sua Música

  • NILSON
    Cidade: ALTA FLORESTA
    Mensagem: Eyshila. O milagre Sou Eu
  • jesse
    Cidade: Piracicaba-SP
    Mensagem: ressucita-me Aline Barros
  • marileia
    Cidade: Placas Pará
    Mensagem: aló porteiro
  • vanessa
    Cidade: santiago do norte
    Mensagem: galileu com fernandinho é gospel
  • Tony Silva
    Cidade: Brasil
    Mensagem: Sunday Bloody Sunday
  • Sérgio Sales
    Cidade: Brasil
    Mensagem: Faroeste Caboblo - Legião Urbana
Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 133813 Usuários Online: 6


Parceiros

Copyright (c) 2017 - radiosantiagodonorte.com.br - Todos os direitos reservados